A minha verdadeira história com e-books e como eu saí de um salário de R$5.000 para mais de 1 milhão de reais vendendo apenas livros digitais e mudei de vida...

De: Ellen
Para: Você que me acompanha

Já faz um tempo que quero escrever com detalhes um pouco sobre a minha história com e-books. Os motivos são diversos, mas existe um em especial que me encorajou mais do que todos os outros:
As pessoas não acreditam que isso realmente aconteceu (ou que possa continuar acontecendo)

E você pode ser uma delas, eu entendo, realmente é um pouco estranho porque todos os dias escutamos de diversos gurus:

“Não crie e-books”.
“E-books não te dão dinheiro”.
“Ninguém tem mais paciência para ler”.

E tantas outras coisas que ficam martelando na cabeça…

Eu não sei você, mas sempre que alguém duvida da minha capacidade eu ganho mais forças para provar o contrário e, por isso, eu decidi escrever esse artigo contando alguns detalhes e como cheguei até aqui.

De qualquer forma, é preciso deixar registrado.

Eu preciso que você preste bastante atenção nas próximas linhas, pois o que eu vou contar pode ser o exato caminho que você deseja seguir.

Vou mostrar fotos, prints e valores reais. Tudo com extrema transparência para que você entenda os detalhes da ‘novela mexicana’.

Estamos prontas? Então vamos…

Eu nem gosto tanto, mas será preciso começar falando um pouco sobre mim…

Eu era (e ainda sou) uma pessoa comum. Como você. Eu trabalhava de 8h às 18h como gerente de marketing e por conta do meu cargo de gestão algumas vezes eu precisava trabalhar aos fins de semana e muitas vezes saía de reuniões depois de 23h… Era punk!

Eu gosto de falar “pessoa comum” pra deixar bem claro que não existiu um padrinho, um pai rico, uma ajuda financeira de absolutamente ninguém. Era eu e eu mesma.

Pelo menos 1x por mês essa era a escala do meu trabalho:

Sexta – 8h às 23h
Sábado – 8h às 2h da manhã
Domingo – 10h às 5h da manhã de segunda

Sim, eram horários malucos e exaustivos.

Por muitas vezes, isso acontecia em diversos estados do Brasil em eventos e acabava saindo às 5h da manhã direto para o aeroporto pra voltar para Fortaleza (onde moro e onde ficava a holding) como um zumbi.

E assim, fiquei quase 10 anos na CLT, eu gostava muito do meu emprego, ganhava um bom salário para a região onde moro, gerenciava uma equipe incrível, tinha acesso direto aos meus diretores, ganhei viagem internacional pra Disney em uma das convenções por puro reconhecimento, conheci a Deus e vivi muitos momentos inesquecíveis.

No fundo, eu era muito apegada ao meu trabalho e a todo o mundo corporativo. De fato, eu estava vivendo o sonho do mundo corporativo de trabalhar em uma empresa de âmbito nacional.

Mas, nem tudo é perfeito. Ao mesmo tempo que era um sonho realizado, eu sofria bastante. Eu nunca consegui me acostumar com uma carga horária grande e “presa” em um escritório.

Cheguei a ficar doente por diversas vezes, ter crises de ansiedade de madrugada e em uma delas caí de cabeça no chão do banheiro e desmaiei pelada até alguém me socorrer.

Os dias passavam e o que era o “emprego perfeito pra mim” já ia perdendo a cor. É como se aos poucos eu estivesse me desconectando daquele mundo. Eu queria outra vida.

Estava ficando cada vez mais doente, com dores de cabeça frequentes e tive uma crise de gastrite absurda que me fez perder 11Kgs em meses.

Conforme o tempo foi passando fui percebendo o seguinte:

Foi aí que eu comecei a perceber que precisava fazer algo por mim mesma. Precisava me posicionar na internet o mais rápido possível.

E, olha que louco: Tudo isso aconteceu em 2018 e 2019 (2 anos antes da pandemia começar). Quando eu lembro disso, sinto arrepios.

Então, nessa busca por construir algo 100% independente para ganhar uma renda extra + me posicionar on-line e quem sabe empreender no futuro eu comecei a desenhar o que chamei de: The Big Pink Plan.

Eu sei, é meio brega “O grande plano pink”, mas foi o jeito que encontrei de me motivar e talvez essa seja a primeira lição:

#01 Encontre a Sua Própria Maneira de Se Motivar

Peguei uma cartolina e comecei a desenhar todas as possibilidades de “fuga” e algumas frases não paravam de martelavam na minha cabeça dia e noite:

“Você precisa fazer algo por você mesma!”,
“Algo que te dê mais dinheiro”,
“E se você for demitida amanhã?”
“Você tem um projeto próprio?”
“Você vai ser pra sempre a gerente de marketing?”

Nada, eu não tinha nada. Se eu fosse demitida, a única coisa que iria me restar era enviar novos currículos. Eu não queria isso. Eu já estava cansada, muito cansada da CLT.

Então, eu comecei a criar o meu Grande Plano.

Eu iria me posicionar na internet. Eu tinha conhecimento. 10 anos de marketing não são 10 dias. Agora eu tinha que mostrar o que eu sabia.

Lição #02 Mostre o Que Você Sabe Fazer de Melhor

Comecei a fazer um Plano de Ação com tudo o que iria fazer nesse projeto paralelo e assim nasceu @branding.lab

Um instagram onde eu iria compartilhar conhecimento sobre branding e marketing para mulheres.

Comecei também a reorganizar o meu mural de sonhos, fazer uma matriz SWOT com todas as minhas habilidades, pontos fortes, fracos e comecei a compartilhar isso nos meus stories do perfil pessoal e também para as pessoas do @branding.lab.

A ideia aqui não é aprofundar muito sobre a minha transição de carreira, por isso vou pular algumas partes, talvez em uma próxima lição…

Por enquanto o que importa é a parte dos E-books, mas eu precisava introduzir um pouco sobre o cenário pra você…

Então, conforme eu ia fazendo o plano, ia compartilhando nos stories e comecei a ver que as pessoas estavam super interessadas pelo meu processo de mudança, eu comecei a perguntar se elas gostariam de ter acesso a tudo o que eu estava fazendo de maneira organizada!

E, pra minha surpresa, elas disseram: Sim, eu quero.

Lição #03 Gere Desejo Nas Pessoas e as Convide pro Seu Mundo

Naquele momento, uma chama acendeu no meu peito. Eu me senti feliz como há muito tempo não me sentia. Eu pensava: “Elas querem entrar no meu mundo!”

A verdade é que eu estava triste e incomodada com a rotina do trabalho que tinha. Eu queria mudar o mais urgente possível. Queria e precisava.

Era questão de vida ou morte…

Então, eu comecei a criar o primeiro e-book que se chamou: “Guia Para Fazer Algo Por Você Mesma”. Era um guia para você finalmente pensar em si mesma. Apenas em VOCÊ MESMA e mais ninguém.

Egoísta? Talvez…

Mas normalmente pensamos em todo mundo. Nossos pais, namorados, maridos, irmãos, avós, primos e somos sempre as últimas.

Eu me sentia assim, pensava em todo mundo, menos em mim – naquele momento só uma pessoa importava: Eu.

Eu queria fazer algo diferente pra me sentir melhor e mais feliz utilizando os meus dons e talentos.

Mas, Ellen, por que um e-book e não um curso ou mentoria?

Lição #04 Era o que eu Conseguia Executar Naquele Momento Turbulento

Eu não tinha nenhuma condição de gravar vídeos.

Pra ser sincera:

Eu não gosto de fazer vídeos.
Eu não tinha tempo.
Eu não tinha estrutura alguma na minha casa.
Eu não sabia nem por onde começar.
Eu não acreditava 100% em mim.

E então, nasceu:

O meu primeiro e-book.

Foram exatos 15 dias escrevendo, layoutando (no photoshop), escolhendo imagens, criando os exercícios e estruturando para que outras mulheres pudessem ter acesso ao meu material de maneira muito especial. Eu fiz com carinho e dedicação absolutamente TUDO. Nas madrugadas e fins de semana em meio ao meu trabalho CLT.

Eu poderia ter ficado parada pensando: “Mas será que é melhor criar um curso, uma mentoria ou um e-book?” E quando visse, já seria Natal e Ano Novo…

Lição #05 Partir pra Execução e Parar de Se Questionar Tanto

Estava lindo e pronto.
E eu também estava pronta para entregar DE GRAÇA.

Sim, eu iria dar de GRAÇA 15 dias de trabalho. Fui mostrar na inocência pra um amigo (que é meu sócio em alguns projetos até hoje) e ele disse: De jeito nenhum, você vai vender.

Eu gelei.

“Vender? Mas, ninguém me conhece.”
“É muito simples para vender”
“Eu não tenho muitos seguidores, isso não vai dar certo”
“As pessoas ainda compram e-books?”

Os pensamentos negativos começaram a surgir. A minha ideia era dar 100% gratuito, mas eu fui dormir e comecei a pensar sobre.

De fato, eu havia gastado muito tempo fazendo aquilo, eu tinha estruturado para ser uma leitura prática e interessante e, no fundo, eu sabia que fazia sentido vender.

No outro dia, cheguei pro meu amigo e disse: Você tem razão. Vou vender. Quanto?

R$19,90 ele disse.

Eu respondi: Quem paga 19,90 paga 29,90 não?

Conversa vai, conversa vem e eu decidi: Seria R$47,90.

Frio na barriga, mas o que eu poderia perder?

Eu sabia que aquele conteúdo iria ajudar MUITAS mulheres que estavam passando pela mesma coisa que eu e que precisavam de um renovo! De fazer algo novo por elas mesmas.

Muitas pessoas já estavam interessadas no material, pois eu mostrava muitos bastidores durante a construção e aplicava algumas coisas, elas sabiam que eu estava preparando e estavam ansiosas por aquilo.

Foi colocar no ar e…

No primeiro mês: R$3.036,89

Aqui não havia batido ainda o meu salário, mas como renda extra já estava maravilhoso pra mim, fora a quantidade de depoimentos e novos seguidores que estava conquistando…

No segundo mês: R$6.372,95

Perceba que aqui já ultrapassei o meu salário do mês! Eu comecei a realmente ficar chocada com a quantidade de depoimentos e novas pessoas me enviando mensagens e comprando o e-book…

Resumindo, foi chocante ver que em 6 meses de projeto paralelo e lançamento deste único e-book eu já havia conquistado R$30.996,65 sem ter nem 10k seguidores. De maneira totalmente “livre”, pois enquanto estava vendendo, eu continuava trabalhando e fazendo outras coisas… Não precisei dar aulas, fazer lives, nem nada do tipo.

Entenda, eu NUNCA havia visto essa quantia na minha própria conta.

Eu fiquei completamente chocada com esse novo caminho. Eu poderia escrever, compartilhar o meu conhecimento e ainda ganhar dinheiro?

Agradeço ao meu amigo Bruno por não ter deixado eu entregar de graça.

Eu descobri um caminho maravilhoso e cheio de propósito de Deus.

A partir daqui eu não parei mais.

Obviamente, não foi simplesmente pelo resultado financeiro, que para mim significava MUITO, mas por me sentir extremamente realizada outra vez. Pessoas estavam sendo impactadas pelo meu conhecimento e eu estava ajudando elas! Isso não tem preço, de verdade.

Eu pedi demissão. Óbvio, não fazia sentido continuar infeliz se eu poderia dedicar 100% do meu tempo fazendo o que realmente amo: escrever, compartilhar conteúdo e ajudar pessoas.

Eu pensava: “Se com o pouco tempo que tinha consegui fazer essa quantia de dinheiro, se eu tiver todo o meu tempo livre vou conseguir crescer mais e mais…”

Essa é a foto de quando cheguei em casa, peguei todos os melhores ítens que tinha e organizei o meu espaço oficial de trabalho home-office.

Agora eu falo com naturalidade, mas naquela época era tudo muito difícil pra mim – você não se liberta de 10 anos de CLT assim tão fácil, mas eu tinha fé que tudo iria dar certo.

E também não é todo dia que você abandona um cargo de gerente de marketing viajando o Brasil inteiro para escrever e-books… Nem te conto a quantidade de críticas que recebi… Me chamaram de louca.

E assim, comecei a me especializar e a melhorar os meus e-books.

Eu sabia que eles precisavam ser diferentes para gerar mais valor e conseguir cobrar mais caro. Não eram simples e-books como qualquer outro na internet – eles eram cuidadosos, encantadores e uma verdadeira experiência de leitura.

A minha escolha por e-books não passou simplesmente pelo fato de “gostar de escrever”, foram muitos os motivos de ter adotado e-books como a minha estratégia principal, mas um dos principais foi:

Eu escrevo, coloco para vender e posso fazer qualquer outra coisa da minha vida enquanto ajudo pessoas em qualquer lugar do mundo.

Entenda: Eu era escrava da CLT. Eu não tinha tempo nem de lavar o cabelo. Vivia à flor da pele. Tudo o que eu queria era RESPIRAR.

Particularmente falando não adiantava NADA sair da CLT e me enfiar em um lançamento onde seria escrava de vídeos, lives e tudo o que eu não gosto de fazer para ganhar dinheiro – sinceramente, eu preferia continuar na CLT, eu não seria feliz de qualquer forma.

E-books me trouxeram liberdade de tempo, geográfica, financeira, conexão com pessoas de vários lugares do mundo e muitos outros benefícios que poderia descrever para você.

São centenas de depoimentos todos os dias de como os meus livros digitais ajudam essas pessoas. Pessoas de Portugal, Japão, Londres, Austrália, é surreal…

Este foi o segundo lançado… Tenha Seu Próprio Projeto….

APENAS com o Tenha Seu Próprio Projeto e o que eu consegui puxar enquanto escrevo esta lição já são R$534.483,81.

Obviamente você não conquista meio milhão com 1 único e-book de qualquer forma. É preciso existir um processo inteligente. Aqui eu já estava muito mais evoluída e entendendo o passo a passo do que faz um e-book ser desejado pelas pessoas.
Esse passo a passo eu coloco no meu livro E-born para quem também quer criar e vender e-books como eu. Com detalhes do que fazer antes, durante e depois… Essa é uma parte do Sumário onde eu abro todos os detalhes de como crio os meus e-books…

Essa é aquela placa que recebemos das plataformas quando realmente conseguimos faturar os “marcos”.

Entenda, eu sei que muitas pessoas falam que esse tipo de infoproduto não vale a pena, mas o que realmente acho é que elas nunca experimentaram ter uma estratégia específica e realmente viver com isso.

Independente se alguém vende cursos, eu consideraria ter uma parte do meu negócio SÓ vendendo e-books, sinceramente…

Eu não apenas ensino sobre e-books, mas eu vivo disso. Eu vivo disso e AMO essa vida. Eu não acho que você deva se consultar com pessoas que tem outros modelos de negócios e não vivem de e-books, elas certamente não saberiam te orientar sobre como pensar, o que fazer, para onde ir…

Assim, a minha vida foi mudando…

Essas são as fotos do dia que resolvi me mudar e realizar o sonho dos meus pais (e meu também) de sair de uma praticamente “favela” para morar em um apartamento novinho em um dos melhores bairros aqui de Fortaleza: Aldeota.

Eu, sinceramente, não sei descrever como estaria a minha vida se não tivesse começado a “fazer algo por mim mesma” naquela época.

De lá pra cá já são mais de 5 livros digitais, 300 mil seguidores, milhares de vendas independentes, muitos depoimentos, novos alunos, parcerias com marcas, 7 dígitos, relacionamentos, descobertas, felicidade interna e tantas outras coisas imensuráveis.

Eu sei o poder que e-books podem ter na vida de alguém (como tiveram na minha) e é por isso que não desisto deles mesmo sendo “bombardeada” a desistir todos os dias por pessoas que nunca ao menos tentaram implantar uma estratégia inteligente e lucrativa com esse formato de infoproduto.

E, foi por não desistir deles e de quem se identifica com a minha história que eu compilei todo o meu processo de criação de e-books no meu livro: E-born – Um Guia Para Criar e Vender o Seu E-book.

Eu pensei: Preciso fazer algo por pessoas que também querem esse caminho. Se você chegou até aqui é porque te interessa de alguma forma viver o mesmo estilo de vida que o meu, trilhar um caminho parecido, escrevendo, criar a sua estratégia de e-books e também transformar e mudar a sua vida…

Hoje esse guia custa sozinho: R$169,00

Por simplesmente: R$297,00 pelos próximos 7 dias.

Como eu disse, no E-born eu compilei todo o meu processo desses últimos 3 anos criando e-books que realmente vendem e encantam pessoas e eu tenho certeza absoluta que você irá conseguir, finalmente, entender o processo e colocar a mão na massa.

Bom, independente da sua escolha agora, obrigada por ter lido até aqui. Espero que tenha te inspirado de alguma forma…
Talvez a nossa história seja parecida ou se torne parecida quando você começar a criar e a faturar bem com o seu livro!

Agora me despeço, preciso terminar o meu próximo e-book…

Um grande abraço,
Ellen @branding.lab

E-book E-born + MasterClass Gravada de Estratégia de E-books

12x R$29,70

ou à vista R$297,00

Branding.lab é um lugar seguro.

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.

Política de Privacidade

Ellen Medeiros Cunha
CNPJ 35.925.342/0001-05

Dúvidas ou quer falar comigo?

Se quiser falar conosco ou tirar dúvidas sobre a sua compra envie um e-mail para: [email protected]

Dúvidas sobre a entrega do conteúdo?

Pagamentos feitos por boleto levam até 3 dias úteis para a liberação total do material.